Assini broken hearts ep crítica do álbum Teo Gums - Divulgação (2)

Assini mostra em ‘broken hearts’ que é um talento a ser lapidado

Wilson Spiler

|

5 de outubro de 2021

Após lançar dois singles neste ano, o cantor e compositor catarinense Assini apresenta broken hearts, seu terceiro EP. Com cinco faixas 100% autorais e produção musical de Davi Carturani, o pequeno álbum é uma compilação de sentimentos vivenciados, em especial, da tristeza que Assini presenciou no ano de 2020.

O EP broken hearts é repleto baladas pops que falam sobre “términos e fins”, como ele mesmo descreve. O disco já está disponível nas plataformas de streaming e marca a despedida de Assini na língua inglesa em suas letras.

Faixas do EP broken hearts

“i’m sorry, i love you”, a primeira faixa do novo trabalho, fala sobre alguém que está perdido numa cidade grande, sem rumo e sem casa pra voltar. “rain on us”, por outro lado, é mais esperançosa, chamando para poder aproveitar o arco-íris.

Em seguida, “dancing alone”, mostra porque foi o single escolhido como música de trabalho do EP de Assini. Com o refrão chiclete e melodia assobiável, a canção é facilmente assimilada por quem gosta de música pop, ainda que tenha um significado triste.

“talking to strangers”, a preferida do próprio Assini, é, talvez, a mais indie do EP broken hearts. Enquanto “hope you’re happy” usa mais peso na guitarra, trabalhando em consonância com a triste letra sobre despedida.

[youtube v=”3QlB-baE3i4″]

Influências x talento

A influência de Assini por artistas pop como Ed Sheeran, James Blunt, Elton John e até Coldplay, por exemplo; bem como indies que vão desde The Lumineers a Mumford & Sons e um “cadinho” de Kings of Leon; o artista, até pelo inglês das composições, acaba não apenas referenciando, mas como ficando parecido demais com as suas inspirações.

De toda forma, o EP broken hearts é impecável tecnicamente. Produzido por Davi Carturani, não tem nada fora do lugar, com mixagem perfeita, instrumentos e voz trabalhando em completa harmonia. Uma linearidade tão grande que parece, muitas vezes, que estamos diante das mesmas canções.

Não me leve a mal. Afinal, Assini é sim um artista incrivelmente talentoso. Extremamente afinado, caprichando nos falsetes e com belas composições, vale a pena parar para escutá-lo. Mas falta um pouco mais dele mesmo em broken hearts, uma identidade própria. Até para não corrermos o risco de termos uma joia rara sendo só mais um no meio de tanta gente sem a metade do encanto do artista catarinense.

Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa.

Ouça o EP broken hearts, de Assini

Acompanhe Assini nas redes sociais

Instagram
Facebook
YouTube
Spotify

Wilson Spiler

Will, para os íntimos, é jornalista, fotógrafo (ou ao menos pensa que é) e brinca na seara do marketing. Diz que toca guitarra, mas sabe mesmo é levar um Legião Urbana no violão. Gosta de filmes “cult”, mas não dispensa um bom blockbuster de super-heróis. Finge que não é nerd.. só finge… Resumindo: um charlatão.
6
Créditos Galáticos

Créditos Galáticos: 6

O que sabemos sobre Wicked Boa noite Punpun Ao Seu Lado Minha Culpa Lift: Roubo nas Alturas Patos Onde Assistir o filme Lamborghini Morgan Freeman