‘Cenas de um Casamento’ | Todo fim é sempre um trauma?

Vinícius de Lacerda Mesquita

|

5 de janeiro de 2022

‘Cenas de um Casamento’ é uma minissérie da HBO Max, lançada como uma releitura do clássico sueco de Ingmar Bergman dos anos 1970. Dessa vez, sob a direção de Hagai Levi (‘In Treatment’ – ou ‘Sessão de Terapia’ no Brasil), a produção conta com os talentosos (e lindos) Oscar Isaac (de ‘Star Wars’, ‘X-Men: Apocalipse’, ‘Duna’) e Jessica Chastain (de ‘Veronica Mars’, ‘Oblivion’, ‘Interestelar’, ‘X-Men: A Fênix Negra’). Ambos são protagonistas de uma narrativa que beira o real e nos faz questionar se, efetivamente, ambos estavam atuando, ou apenas improvisando.

A princípio, a produção busca manter os laços com a antiga versão, na qual a vida de um casal à beira do divórcio é escancarada diante das câmeras, quase uma invasão de privacidade da relação a dois. As dores e as delícias do casamento contrastam com a angústia e melancolia de quem não sente mais a velha paixão de tempos anteriores.

Cenas de um Casamento

O Enredo

Na versão atual, Jonathan (um acadêmico e professor de filosofia) e Mira (executiva da área de tecnologia) dividem-se entre os papéis sociais de marido/esposa e homem/mulher da relação. Contudo, é ela quem garante a renda principal do casal e ele se encarrega de cuidar da filha. A discussão acerca das novas e remodeladas relações no século XXI é o ponto-chave para se compreender a trama.

Além disso, temas modernos como poligamia/bigamia, poliamor, traição, relacionamento aberto e aborto são a base para se compreender como a série se conecta com o momento atual em que o mundo se encontra. As novas configurações de relações cada vez mais superficiais e cada vez menos afetivas desaguam, inevitavelmente, em novas constituições, naquilo que o filósofo e sociólogo Zygmunt Bauman chamou de “Amor e Modernidade Líquidos”.

O Que Torna a Série Tão Especial?

Aparentemente, o casal vive sob a falsa sensação de felicidade e amor num casamento que, ao que tudo indica, está prestes a ruir e desmoronar. Destaque para a primeira cena, na qual uma aluna de pós-graduação busca entrevistar os dois para saber o impacto das relações de gênero na vida moderna.

Vale ressaltar também o início de cada episódio: ao mostrar os bastidores do set de filmagem, há uma linha tênue entre realidade e ficção, pois todos mantém as regras e protocolos de saúde por conta da pandemia.

Cada atuação parece ter sido planejada nos detalhes, beirando um verdadeiro relacionamento em crise, que provavelmente já acabou há tempos e somente um dos dois reconhece o fim. A química entre Oscar e Jessica não é recente, uma vez que ambos se formaram juntos na Juilliard School de Nova Iorque. Lá, os dois perceberam a imensa ligação profissional e pessoal que desencadearia numa série de outras produções, como Veneza (mais uma vez, atuando como um casal cheio de intimidade).

Cenas de um Casamento

Jung, Relacionamentos, Anima e Animus

O remake, em suma, parece evocar uma parte da teoria junguiana sobre Anima e Animus. Segundo Jung, todos nós, sem exceção, temos uma contraparte psíquica que se forma e se cria na relação com o outro. Seja alguém do sexo oposto, ou simplesmente traços de nossa personalidade que se escondem com o tempo, mas que são reprimidos no inconsciente pessoal.

Para o psicólogo e psiquiatra, o homem possui um lado dito feminino, o seu complemento ou ponto de equilíbrio, chamado Anima. Ele se forma ainda quando criança e carrega características de todas as mulheres com as quais ele se relacionou (mãe, avó, namorada, professora etc.).

Já a mulher possui o Animus, o complemento masculino que herda características dos homens de sua vida. Principalmente de seu pai e que vai sendo projetado nos outros homens que ela encontra pela vida. Aliás, ambas as partes de nosso inconsciente funcionam assim, como projeções de nossas expectativas e idealizações. Sendo, muitas vezes, confundido com a nossa própria visão acerca do mundo.

Todo Fim de Relação é Um Trauma?

Quando essas contrapartes estão em desequilíbrio com a consciência (ou estado de vigília por assim dizer), surgem conteúdos de origem inconsciente e irracional, como uma espécie de invasão ou possessão. O que, a priori, seria uma excelente oportunidade de autoconhecimento e mergulho em questões profundas, torna-se o contrário: um complexo autônomo, uma sombra que nos tira do centro de nossa personalidade.

A questão crucial aqui é: na busca por nossa própria essência, precisamos da relação com a outra pessoa para nos reconhecer e conhecer os limites de nossa atuação, seja racional ou emocionalmente falando. Em outras palavras, passando toda uma existência buscando aquilo que nos falta e que, aparentemente, poderá nos completar.

Mas não se engane: não se trata de uma busca utópica ou fantasiosa, e sim uma necessidade inerente ao ser humano de fuga da solidão e encontro com o amor. Daí, falar em término de algo tão longo quanto um casamento parecer um assunto tabu na sociedade.

E não estamos falando do sentimento pelo externo em si, mas também da relação com o nosso Eros e Logos interiores (o sexo, o instinto e o erotismo versus a razão, a lógica e o pensamento), mitos tão antigos quanto à própria história do ser humano. De um lado, somos acometidos por nossos desejos e vontades mais ocultos e viscerais; do outro, tornamo-nos autocarrascos e autojulgadores de nossas escolhas e ideias, num conflito que sempre resultará em tensão e neuroses.

Cenas de um Casamento

Então…

Por fim, ‘Cenas de um Casamento’ é uma obra-prima atemporal e universal… Mas, afinal: estamos realmente prontos para o “na alegria e na tristeza” ou para o “até que a morte os separe”?

Aliás, vai comprar algo na Amazon? Então apoie o ULTRAVERSO comprando pelo nosso link: https://amzn.to/3mj4gJa

Ficha Técnica – Cenas de um Casamento

Título original: Scenes from a Marriage
Temporada: 1
Episódios: 5
Duração: 56 minutos
Direção: Hagai Levi
Roteiro: Hagai Levi e Amy Herzog
Elenco: Jessica Chastain, Oscar Isaac, Sunita Mani, Nicole Beharie, Corey Stoll
Onde assistir: HBO Max
País: Estado Unidos
Gênero: drama
Ano de produção: 2021
Classificação: 16 anos

Vinícius de Lacerda Mesquita

Vinícius de Lacerda é formado em Letras e professor de língua portuguesa. Atualmente, é pós-graduando em Psicologia Junguiana, poeta, compositor, redator e entusiasta da Cultura Pop.
8
Créditos Intergaláticos

Créditos Galáticos: 8

Livros e Quadrinhos ‘Operação Obscura’ ‘Coração Marcado’ ‘Lua de Mel com a Minha Mãe’ ‘Bubble’ ‘Rumspringa’ SEC AWARDS 2022 A Megera Domada – Crítica do Filme